sábado, 13 de novembro de 2010

Entrevista com Pr. Beat Roggensinger

É com muita alegria que entrevistamos via e-mail o Pr. Beat Roggensinger, ele é um missionario Suiço e faz parte da SAM (Missao Suiça) que tem doado anos de sua vida juntamente com sua familia em prol da evangelização no sertão piauiense, onde destacamos com louvor a projeto Pró-Piauí, que foi dirigido por ele e foi intrumento nas maos do Senhor na abertura de varios trabalhos no interior do Piauí, podemos citar alguns deles como Colonia do Gurgueia-PI, Amarante-PI, São Francisco-MA, Floriano-PI... enfim foram diversos trabalhos onde resultaram em muitas vidas que foram libertas da escravidao do pecado e hoje vivem para louvar e exaltar o nome do nosso Deus. Hoje o Pr. Beat esta de volta depois de dois anos na Suiça, e ao saber de outro grande projeto para salvação do sertanejo é que resolvemos entrevista-lo. Fique a vontade, leia, comente e deixe seu recado de incentivo...

Graça e paz Pr. Beat


Pr. Beat Roggensinger

Amado pastor, com o objetivo de informar e incentivar a igreja a olhar para o sertão nordestino que hora morre na seca espiritual por falta de obreiros o de incentivos, e até mesmo de recursos disponíveis para os que assim se interessam, é que venho pedir que nos conceda esta pequena entrevista com três perguntas.

Na esperança que isto irá incentivar sua igreja, é que oramos e pedimos que o Senhor nos use grandemente para esta grande obra.


1 – Diante de tantos desafios para o sertão nordestino, quando ouvimos falar da seca, da fome e das necessidades físicas do sertão; o que lhe vem a mente ou coração?

É um povo sofrido em todas as áreas de vida. É um povo enganado pelo governo e pela igreja católica. É um povo negligenciado e discriminado por todos.



2 – Sabemos que o Pró-Piauí foi e esta sendo um grande instrumento nas mãos do Senhor, e que pôde revelar vários missionários, no qual me incluo juntamente com minha esposa, mas, sabemos também das grandes dificuldades e entraves enfrentados, mas em sua análise, qual dos momentos de plantação de igreja que marcou mais a sua vida, e o momento em que o senhor pensou que faltou algo?

O que marcou a minha vida e me alegrou muito era a concentração do projeto missionário com quase 100 participantes de muitas denominações e vários países. No Reino de Deus não existe nem nacionalidade, nem denominação. Somos todos filhos de Deus. Esta visão é força. Como os políticos dizem: “Unidos somos fortes”. Onde há união, o Reino de Deus cresce.

O que sinto dos desafios é exatamente a mesma coisa. Não terá uma sala batista, uma sala cristã evangélica, uma sala presbiteriana, uma sala assembléianos no céu.O que não aprendemos aqui na terra, trará problemas no céu. Como não terá problemas nos céu, me pergunto, como as igrejas divididas, separadas, exclusivas vão entrar neste lugar santo?

3 – Ouvimos muito falar do Pró-Sertão, e isto tem alegrado profundamente o nosso coração. Nos fale um pouco sobre este projeto, e qual a palavra de incentivo aos leitores do Missionário Sertanejo?

Este novo projeto ainda está em construção. A idéia é mobilizar as igrejas locais através de incentivo e treinamento para que ela assume a responsabilidade que foi dada a ela pelo Senhor. No Piauí um terço da população mora na zona rural (IBGE – 2000). Todos nós sabemos o que isto significa. Significa que mais que 01 milhão da população vive sem igreja, sem conhecimento da verdade libertadora. Cada igreja pode abrir um trabalha na zona rural.

No Rancho da Lua em Demerval Lobão estamos preparando um centro de treinamento de missionários para o sertão. Ofereceremos um treinamento de alguns meses e um acompanhamento quando os missionários vão ser cedidos às igrejas interessadas para alcançar os interiores.

Um forte abraço,

Agradecemos muito sua entrevista Pr. Beat, e a nossa oração é que Deus contiue abençoando este projeto, porque é de Deus e seus planos não podem ser frustrados, e quão formosos são os pés dos que anunciam as boa obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A História de Mary Jones