quinta-feira, 31 de março de 2011

Carta do Sertão... Meus amigos Miss. Samuel e Estelita

Dois Riachos, 31 de março de 2011


Bendirei o Senhor em todo o tempo, o seu louvor estará sempre nos meus lábios. Sl 34:1

Graça e paz,

Queridos irmãos e cooperadores!

É com esse versículo que damos início a carta desse mês.

Devemos bendizer ao nosso Deus em qualquer circunstância, seja na prosperidade ou nas adversidades, pois é muito fácil ser fiel a Deus quando tudo está acontecendo segundo a nossa vontade. Que em nossos lábios esteja sempre o louvor ao Senhor!

Queremos agradecer ao nosso Deus pela recuperação na nossa pequena Hadassa. Estelita foi ao médico ontem e para glória do nosso Deus está tudo bem. Ela terá que ser acompanhada mensalmente pelo médico, pois à medida que vai crescendo, tem que vê sua desenvoltura em relação a cava e se está progredindo. Orem para que o Senhor nos conceda a graça dela progredir.

O Senhor tem nos sustentado com Sua destra fiel e tem nos ajudado a remar e não parar. Orem por nós.

A igreja continua caminhando com muito êxito e o Senhor a cada dia tem feito prosperar o nosso ministério. Queremos pedir oração, já que estamos tentando ministrar um curso de formação para os líderes nativos. Que o Senhor nos conceda a graça de ministramos e que se levante um obreiro, segundo o coração de Deus, porque não sabemos até quando ficaremos aqui em Dois Riachos e quando chegar a hora na nossa partida, a Igreja terá um líder. Orem por isso.

A irmã Salete continua firme no Senhor e muito feliz com tudo o que tem vivenciado em Sua presença. Não cessem de orar por essa irmã. Também pedimos oração pelo jovem Fransimério, irmão do jovem Fransualdo que partiu para o Senhor. Com a morte de seu irmão, ele esfriou, pois não entende porque Deus o levou. Apesar de tentarmos lhe explicar, ele não se conforma. Irmãos, tem sido difícil para ele, tendo em vista que os dois vinham juntos para igreja. Fransimério também dá assistencia a seus pais nos finais de semanas, já que durante a semana, ele trabalha. Os seus pais pedem para ele não entrar na lei dos crentes e lhes dá esse desgosto. Orem por ele.

Durante esse restante de semestre, temos buscado a Deus, colocando diante Dele alguns planejamentos para com ousadia alcançar Dois Riachos. Orem para que o Senhor nos dirija e nos dê as estratégias certas.

Continuem orando:

• pela construção no templo aqui em Dois Riachos;

pela conversão de famílias completas;

• pelo conserto da nossa moto que fechou em 600 reais para que o Senhor faça a provisão;

• por nossa saúde física, espiritual e emocional;

Damos graças a Deus por cada um de vocês, por estarem juntos conosco nessa caminhada ministerial. Que o Senhor conceda a cada um de vocês aquilo que necessitam.

No amor de Cristo,

Seus cooperadores Samuel, Estelita e Hadassa.

domingo, 20 de março de 2011

O Sertão Não é Mais o Mesmo

O sertão não é mais o mesmo, mas continua desesperadamente necessitado de tudo, principalmente do Evangelho. Fui cortar o cabelo e surpreendi-me ao ler no jornal Correio da Paraíba três notícias acerca da onda de violência que aflige o sertão paraibano;
Por Sérgio Ribeiro


Primeira manchete: Bando armado faz arrastão em Santa Cruz

Santa Cruz é município vizinho à São Francisco, em cuja zona rural está uma equipe do Radical Sertão e é nas imediações desses dois municípios, esticando até Lastro, que esse bando opera através de cinco encapuzados armados com revólveres e espingardas de grosso calibre, atemorizando a população urbana e rural. Parte desse bando foi preso.

A nossa equipe está no Sítio de Dois Riachos, município de São Francisco, e Jesus está salvando e atraindo alguns de seus moradores. Ore para que esta onda de violência seja contida e que o coração do povo dessa região seja quebrantado e se abra para a Obra de Cristo.

Segunda manchete: Agricultor se mata após atirar na esposa

O agricultor Marcos Antônio de Oliveira, 24 anos, tentou matar a esposa Cristina Maria Brito Gabriel, 21 anos, após uma discussão motivada por ciúmes. Depois de atirar na esposa ele atirou contra sua cabeça e teve morte instantânea. Cristina foi levada às pressas para Campina Grande, pois o seu município não dispõe dos recursos que seu estado de saúde carece.

Essa tragédia aconteceu no Sítio Santo Aleixo, município e Imaculada, onde em 1994 a Juvep abriu a primeira igreja evangélica local. Esse sítio e arredores é muito hostil ao Evangelho. Ore para que o povo dessa localidade seja quebrantado e se volte para o Deus Verdadeiro

Terceira manchete: Garoto de 11 anos se enforca

A Polícia e os familiares do estudante R. de S. não sabem o motivo que o levaram a suicidar-se enforcado dentro de sua própria casa. A mãe do garoto depôs à Polícia e disse que passou a tarde capinando o roçado perto de casa junto com o filho e por volta das 17h00 ele disse que estava com sede e ia para casa beber água. Com a demora dele voltar, disse D. Francisca, resolveu ver o que havia acontecido e quando chegou em casa se deparou com a tragédia: seu filho enforcado na sala. Desesperada, ela começou a gritar, o que chamou a atenção dos vizinhos, e ao mesmo tempo cortou a corda com uma faca, mas o garoto já estava morto.

Isso aconteceu no Sítio Oitis, município de Diamante, onde uma equipe do Radical Sertão está, no Povoado de Vazante. Ore para que Deus opere através dessas tragédias para trazer quebrantamento ao povo e para que as pessoas percebam sua desesperadora necessidade de entregar a vida a Cristo para sua libertação do domínio do pecado e para o gozo da salvação eterna.

Quarta manchete: Só o Evangelho transforma em profundidade

Irmãos, há poucos anos eram raríssimas notícias assim sobre o sertão. Satanás está atuando fortemente na zona rural. Percebendo que o Evangelho está penetrando, ele utiliza todas as armas para escravizar, oprimir e amedrontar o sertão; está tentando levantar mais barreiras à penetração do Evangelho na zona rural sertaneja.

Mas, a igreja não pode recuar, pelo contrário, deve avançar mais ainda, pois só o Evangelho penetrando nos corações da zona rural é que haverá esperança de mudanças profundas, tanto na espiritualidade do povo, como na sua condição social. O Evangelho redime, arranca a violência da alma, transforma de dentro para fora, extirpa o ódio e planta o amor de Deus nos corações, restaura a dignidade do homem e exalta a Cristo. Ore para que este milagre aconteça lá ─ e muito!



O Missionário Sergio Ribeiro é fundador da Missão Juvep e atual presidente

quarta-feira, 9 de março de 2011

Sal da Terra! O sertão tem cultura!


Ministério Sal da Terra, um abençoado ministério de louvor de cunho evangelístico com ênfase na cultura nordestina sertaneja, Veja testemunho de Marcos André!

É uma associação composta por cristãos de várias denominações, unidos com um só propósito - apoiar integralmente à expansão do reino de Deus no sertão nordestino. Nosso alvo são pequenas localidades com menos de 1% de evangélicos, onde buscamos fortalecer igrejas.



Desenvolvendo diversas atividades em vários estados brasileiros; nas Igrejas, nas praças, escolas, feiras, congressos, esquinas... enfim, aonde quer que Deus nos oriente temos nos esforçado em chegar lá com a mensagem da salvação para os que ainda não crêem, enquanto que aos que crêem levamos o desafio de envolver-se com a obra missionária.



Tudo de uma maneira bem contextualizada, usando a riquíssima cultura nordestina e suas diferentes nuances de ritmos e poesias. A sim tem sido a vida do Ministério Sal da Terra cumprindo o ide indo.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Dados do Sertão – Problemas Sociais

O Sertão Nordestino é uma região que compreende a parte mais interior de praticamente todos os estados da região nordeste brasileira. Usualmente, a denominação de “sertão nordestino” é dada às regiões interioranas, independentemente do nível de desenvolvimento social ou econômico. Porém, a expressão também pode ser usada para designar, mais especificamente, as regiões do interior da Bahia, Pernambuco e Piauí, onde se concentram algumas das cidades com maiores índices de desigualdade social do país, além de baixíssimos indicadores de desenvolvimento sócio-econômico.

Geograficamente, o sertão nordestino é uma área de transição entre as sub-regiões do agreste (seco) e meio-norte (úmido). Compreende uma faixa que vai desde o litoral do Rio Grande do Norte (até perto de Natal) e Ceará até a região sudoeste da Bahia, passando pelos estados de Pernambuco, Paraíba (exceto o litoral), um pouco da região noroeste de Alagoas e Sergipe, e quase todo o estado do Piauí, com exceção da parte mais próxima à fronteira com o Maranhão.

O solo da região é antigo e em geral pouco profundo. A maior parte da região do sertão nordestino tem solo de embasamento cristalino com baixa capacidade de infiltração mas, em outros locais, nas bacias sedimentares, os solos são mais profundos permitindo uma maior infiltração e um melhor suprimento de água.

O clima na região é predominantemente semi-árido com uma estação seca mais prolongada onde a taxa de precipitação pode cair a níveis baixíssimos (500mm a 800mm por ano em algumas regiões, mas podendo chegar a 400mm em outras), o que impede o desenvolvimento da agricultura e pecuária. Mesmo assim, nas regiões próximas ao rio São Francisco, mais precisamente na Bahia e Pernambuco, têm se desenvolvido atividades de fruticultura através de sistemas de irrigação que desviam a água necessária do São Francisco.

As estiagens prolongadas são comuns na região o que dá ao sertão nordestino sua paisagem típica. A caatinga é a vegetação predominante e encontra-se adaptada aos longos períodos quase sem chuvas.

Devido à escassez de água durante boa parte do ano são comuns as cisternas e os açudes que armazenam a água disponível no período de chuvas que costumam cair de forma concentrada durante aproximadamente, três meses do ano, nos quais a vegetação parece renascer.

A cultura do sertão nordestino está intimamente ligada ao clima, como é fácil perceber, e à história de sua colonização (foi a primeira região interiorana do Brasil a ser colonizada). Devido à pressão das grandes plantações de cana-de-açúcar que se desenvolviam nas regiões mais úmidas, a criação de gado avançou pelo sertão e até hoje é uma das principais atividades da região e, embora incipiente se comparada às regiões centro-oeste e sul, caracteriza o modo ser do sertanejo nordestino.

Fonte: Info Escola

A História de Mary Jones