terça-feira, 5 de junho de 2012

Piauí e Bahia Sofrem com a Seca!



             A exemplo de diversas cidades do sertão piauiense e baiano, a cidade de Pio IX sofre por falta de água, a cidade tem sobrevivido com abastecimento de carros pipas que custam em media R$ 350,00 cada, ou seja, estão comprando água a preço de ouro, um produto básico para sobrevivência  humana. A falta de chuva na cidade trouxe prejuízos incalculáveis para a cidade cuja a renda maior vem da agricultura, e neste ano 80% de toda plantação da cidade foi perdida, e este numero não chegou a 100% por conta de uma pouca plantação que conta com um sistema de irrigação, a verdade que os mais humildes principalmente estão em situação caótica de sobrevivência, a comida esta faltando e os animais estão morrendo.   Todos os dias estamos vendo noticiários do caos causado pela estiagem e pela seca que tem assolado o sertão nordestino nos últimos tempos. Isto é motivo para intensificar nossas orações.

Segundo Manoel Bomfim Ribeiro, a seca já se instalou nos sertões do estado da Bahia produzindo os seus efeitos negativos e nefastos sobre a economia dos agricultores. Não é uma seca inusitada, mas prevista de longas datas pelos estudos do Instituto de Atividades Espaciais-(IAE) de São José dos Campos. Esta previsão foi chamada de “Prognóstico do Tempo a Longo Prazo”. Baseia-se em interpolações e pesquisas cuidadosas fundamentadas no histórico pluviométrico da região nordeste.

A cada 26 anos, ocorre uma grande seca, como aconteceu a de 1979/84 quando o DNOCS e outros órgãos dos estados nordestinos receberam antecipadamente relatórios sigilosos analisando e alertando para o que iria ocorrer. Não é um modelo matemático na acepção do termo, mas um “Método Estatístico de Correlação,” estudo que passou a merecer toda a credibilidade dos técnicos e dos poderes administrativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A História de Mary Jones