quinta-feira, 2 de maio de 2013

Esta Acontecendo A Consulta Realidade Sertaneja Ontem e Hoje!


“Vamos orar para que os resultados desta consulta redundem em iniciativas positivas na evangelização do sertanejo...”

A Consulta Realidade Sertaneja Ontem e Hoje teve início com uma palestra proferida pelo Pr. Cesário Conserva, vice-presidente da Missão JUVEP. Revisando os processos históricos que fundamentaram a formação da cultura sertaneja e explicam as razões por trás da forma de pensar e de agir do povo sertanejo, ele demonstrou como a exploração, a dominação e o sentimento de onipotência dos poderosos (representados pelo figura do coronel) contra o povo simples estabeleceu uma atitude servil e conformista da parte deste. A religião dominante (catolicismo), ao invés de oferecer resistência a este processo, legitimou-o, fornecendo um caráter piedoso a tal servilismo.
Analisando o papel da religião na vida do sertanejo, especialmente em sua expressão católica, caracterizada pelo sincretismo, fatalismo, idolatria e messianismo, sendo que este último aspecto favoreceu o surgimento de figuras como a do padre Cícero e do frei Damião, o Pr. Cesário identificou as causas da dificuldade de penetração do Evangelho no sertão. O ódio aos crentes, incentivado por tais líderes religiosos, gerou indisposição e resistência contra aqueles, principalmente quando os mesmos foram identificados como aqueles que rejeitam e pregam contra a virgem Maria, que o sertanejo define como “Nossa Senhora”.


Quais são, portanto, os desafios para a evangelização do sertão hoje? Conforme o Pr. Cesário, é necessário amar os sertanejos e servi-los segundo e exemplo de Cristo; deve-se comunicar o evangelho na linguagem que o sertanejo entende; a evangelização e a plantação de igrejas no sertão devem fazer diferença também na vida social, econômica e cultural dos sertanejos, apesar de que o modelo sociológico que resume a evangelização à área social deve ser evitado; deve-se evitar o paternalismo; deve-se evitar o pragmatismo: a mera busca de resultados sem profundidade bíblica, resultando em sincretismos e legalismos; É necessário identificar-se com o povo sem perder a identidade
Uma boa síntese da preleção do Pr. Cesário seria a seguinte frase, proferida por ele mesmo: “somos enviados para sermos servos ou escravos: o sertão não precisa mais de senhores, mas precisa de servos



Alexandre Azevedo,
Presidente do Seminário Sertanejo da Missão Juvep

Fonte: www.juvep.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A História de Mary Jones